Desde 1984
Geral
31 de Julho de 2020
Contra Covid-19, Enscon reforça limpeza em ônibus
João Vitor Simão
Segundo a Enscon, os ônibus são higienizados após cada viagem
A Organização Mundial de Saúde (OMS) pontua que o transporte público é o segundo ambiente mais propício à proliferação da Covid-19, perdendo apenas para os hospitais. A informação está relacionada na tese de doutorado em Geoprocessamento do professor Adriano José Barros, que analisa a disseminação dos casos do coronavírus em João Monlevade. Barros relaciona a concentração de ocorrências nos bairros Loanda e Cruzeiro Celeste com a quantidade de pessoas que necessita tomar ônibus para trabalhar ou resolver compromissos pessoais.

A Enscon, concessionária do serviço de ônibus em Monlevade, afirma ter intensificado os procedimentos sanitários em seus veículos. De acordo com o gerente da empresa, Maciel Gomes, os veículos são limpos após cada viagem, sempre na garagem da operadora, no bairro Sion. A limpeza utiliza água pressurizada, cloro e produtos especiais para o piso. Os funcionários higienizam o assoalho, bancos, barras, paredes, vidros, degraus e lataria do veículo.

Com a suspensão parcial das atividades do comércio, o quadro de horários foi reduzido a 60% de antes da pandemia, sendo mantido ao normal nos horários de pico. Segundo Eduardo Lara, diretor da Enscon, o movimento de passageiros está em 55% do que era até março. A Covid-19 também vetou viagens com passageiros de pé e exigiu que todos os presentes usassem máscaras.

Em João Monlevade, a Enscon conta com frota de 53 veículos atendendo às 22 linhas regulares. Em atendimento ao Transporte Escolar, que está suspenso, são 42 carros para 40 linhas. Atualmente, com alguns segmentos fechados e as orientações de isolamento social, a cidade registra uma média de 8.400 usuários por dia. Normalmente, são cerca de 16.000, segundo a empresa.