Desde 1984
Geral
10 de Julho de 2020
Acimon e CDL não foram consultadas sobre calçadão
Erivelton Braz
Projeto vai nivelar calçadas na avenida Getúlio Vargas
As duas entidades representativas do comércio e das empresas de João Monlevade ainda não foram comunicadas sobre o projeto do calçadão, que a Prefeitura quer implantar na avenida Getúlio Vargas, em Carneirinhos. Serão investidos R$1.757.986,06, com licitação prevista para agosto. A obra, apelidada de “calçadão de Copacabana”, no centro da cidade, tem chamado a atenção nas redes sociais.

Nesta semana, o presidente da Associação Comercial, Industrial e Prestação de Serviços (Acimon), Cássio Barros Evangelista, afirmou que desconhece o projeto e que a Prefeitura não chamou a associação para conversar. “Não temos conhecimento do projeto. Infelizmente, a Prefeitura continua fechada em suas ações”, disse.

Também questionado se o projeto foi apresentado à CDL, o vice-presidente Luiz Carlos Valente afirmou que a entidade ainda não foi consultada. “A prefeita falou, em uma reunião no mês de janeiro, que iria fazer a obra. Achamos ótimo. Ela ficou de mostrar o projeto, estamos aguardando para conhecer e se possível dar opinião”, disse.

O vereador Thiago Titó (PDT) comentou na Câmara que, à época da votação do projeto, ficou acertado que as entidades seriam consultadas e que participariam do processo de elaboração do projeto. O que ainda não aconteceu. Já Gentil Bicalho (PT) criticou a obra e destacou que ela será uma maquiagem da avenida Getúlio Vargas. Ele disse que não é o momento para essas obras e pediu ainda que a prefeita Simone Carvalho Moreira (PTB) determine a suspensão da licitação. “Primeiro era para fazer uma reestruturação das redes pluvial e de esgoto. Isso devido, especialmente, aos problemas enfrentados por Monlevade em tempo chuvoso, como alagamentos na região central. Não dá para fazer obra no período chuvoso. A prefeita deveria cancelar a licitação”, disse.