Desde 1984
Geral
08 de Julho de 2020
Ricardo Eletro amanhece fechada em Monlevade, mas gerente alega mudança de endereço
A loja Ricardo Eletro de João Monlevade, localizada em frente à Praça do Povo, amanheceu de portas fechadas e com os letreiros retirados. No entanto, de acordo com o gerente local, Eduardo Resende, a unidade não foi afetada pela operação deflagrada nesta quarta-feira (8) contra o fundador das lojas Ricardo Eletro. Segundo ele, a filial da rede varejista no município está se mudando para outro endereço, já que o proprietário do ponto pediu o imóvel. Por conta disto, o estoque foi liquidado e as placas foram removidas. Um novo local está sendo avaliado para abrigar a loja.

Eduardo diz ainda que a unidade de Monlevade não foi alvo da operação Direto com o Dono, que prendeu o fundador da cadeia varejista, Ricardo Nunes, e a filha do empresário. Eduardo esclareceu ainda que, desde o ano passado, Nunes não faz mais parte do quadro acionário ou da administração da empresa que fundou. No entanto, em entrevista coletiva realizada em Belo Horizonte, o Ministério Público confirmou que Nunes permanece à frente das empresas.

Ricardo Nunes foi preso ao amanhecer desta quarta-feira em São Paulo por suspeita de sonegação de impostos. De acordo com o jornal Estado de Minas, os empresários investigados podem ter lucrado R$357 milhões com os desvios. A operação, montada pela Polícia Civil mineira em parceria com o Ministério Público e a Receita Estadual, cumpriu mandados em Belo Horizonte, Contagem, Nova Lima, São Paulo e na cidade paulista de Santo André. O nome da operação se deve a uma prática muito difundida pela rede em sua publicidade, que dizia que o cliente poderia negociar suas compras como se conversasse com o proprietário das lojas.