Desde 1984
Geral
29 de Maio de 2020
Comércio em Monlevade segue aberto
Erivelton Braz
Prefeitura avaliará situação semanalmente



A possibilidade de um novo fechamento do comércio em João Monlevade fica afastada, pelo menos por enquanto. A procuradora jurídica do município, Racíbia Moura, anunciou na manhã de ontem (28), que as atividades comerciais serão mantidas da forma em que estão. A Prefeitura chegou a essa decisão após analisar que a estrutura de saúde do município comporta a demanda, de acordo com a evolução do número de casos de coronavírus até então.

A decisão foi tomada após uma reunião com a Gerência Regional de Saúde (GRS), secretários de saúde e procuradores jurídicos de João Monlevade e cidades da região. Os municípios que fazem parte da microrregião são orientados a seguir a decisão de Monlevade, mas não há obrigatoriedade. De acordo com Racíbia, serão feitas reuniões semanais para avaliar o progresso do número de casos e a necessidade de restringir ou não as atividades comerciais.

A possibilidade de um novo fechamento de algumas atividades comerciais surgiu na última semana, quando representantes da Prefeitura se reuniram com membros do Ministério Público e da Gerência Regional de Saúde. Em seguida, um encontro com representantes da Associação Comercial, Industrial e de Serviços (Acimon) e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de João Monlevade foi realizado para ouvir o setor econômico; as duas entidades foram abertamente contrárias a uma nova paralisação.

A Acimon protocolou ofício na segunda-feira (25) na Prefeitura, pedindo que nenhum segmento do comércio fosse fechado novamente. A entidade comemorou a decisão da Prefeitura em manter os comércios abertos e afirmou que a notícia é excelente, mas que vai acompanhar. “Daremos continuidade ao acompanhamento constante da situação como vem sendo realizado”, afirma em nota.

Onda amarela

Na quarta-feira (27), o governo de Minas afirmou que as macrorregiões de Saúde Centro (onde está o Médio Piracicaba) e Leste do Sul avançaram para a chamada onda amarela, que constitui a segunda fase do programa Minas Consciente. Desta forma, 154 cidades foram consideradas seguras para a reabertura de livrarias, papelarias e lojas de roupas e calçados. Criado pelo Governo de Minas, o Minas Consciente propõe a retomada econômica gradual e coordenada nas cidades mineiras durante a pandemia do coronavírus.

Apesar dos avanços, o governador Romeu Zema ressalta que o momento ainda é delicado e pede que a população continue agindo com cautela. “Até o momento, a situação de Minas Gerais é de segurança, mas vale lembrar que nos últimos sete dias tivemos um aumento no número de novos casos confirmados e também de ocupação de leitos de UTI, com 8,5% deles ocupados com doentes por Covid-19. A minha recomendação é que não baixemos a guarda. Temos que continuar fazendo tudo que está ao nosso alcance para evitar a disseminação da doença. Mantenham o uso de máscara, o distanciamento de 2 metros, as medidas de higienização, porque o coronavírus ainda está no meio de nós e a qualquer momento, se descuidarmos, pode vir um aumento acentuado de contaminação”, afirma.
Erivelton Braz
Lojas seguem abertas e monitoramento será constante
Erivelton Braz
Lojas seguem abertas e monitoramento será constante