Desde 1984
Geral
19 de Maio de 2020
Após reunião com promotores, Prefeitura de Monlevade vai reavaliar se mantém comércio aberto


A Prefeitura de João Monlevade vai definir novas normas e medidas a serem tomadas no combate à Covid-19. O fechamento de algumas atividades comerciais não está descartado. A prefeita Simone Carvalho (PTB), acompanhada da secretária adjunta de Saúde, Andrea Peixoto, e da Procuradora Jurídica, Racibia Moura, participaram de uma videoconferência com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais.

Segundo a prefeita, os promotores orientaram os chefes do Executivo a adequarem os municípios às regras do Programa do Governo Estadual Minas Consciente, ou aderirem à Norma 17, também do governo estadual, que define o fechamento geral, mantendo apenas as atividades essenciais. A decisão depende do número de casos e da capacidade de atendimento hospitalar e da saúde. Também ficou acertado um alinhamento entre os municípios da região para trabalharem em conjunto.

A prefeita anunciou reunião amanhã, na Prefeitura, com entidades representativas, como a Associação Comercial, Industrial e Prestação de Serviços (Acimon), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Visa, Secretaria de Saúde, Hospital Margarida, Associação Médica, Secretaria de Fazenda e Procuradoria Jurídica.

A procuradora Racíbia Moura adiantou que algumas adequações jurídicas serão tomadas pelo município. Ela não disse quais, mas adiantou que reuniões internas vão tratar da questão, antes de anunciar à população.

O Programa Minas Consciente é uma proposta do Governo do Estado para flexibilizar a abertura do comércio.

Lançado em 30 de abril, o documento setoriza as atividades econômicas nos municípios, em quatro “ondas”:

• onda verde – serviços essenciais

• onda branca – baixo risco

• onda amarela – médio risco

• onda vermelha – alto risco

Os protocolos servem para liberar o funcionamento das atividades econômicas de forma progressiva, conforme indicadores de capacidade assistencial e de propagação da COVID-19. João Monlevade abriu todo o comércio, deixando de fora as academias de ginástica, igrejas, escolas e locais de festas e lazer.

A prefeita Simone reforçou a importância do uso de máscaras, de manter o isolamento social, além da necessidade se evitar aglomerações.