Desde 1984
Geral
06 de Abril de 2020
Prefeita, vice e seis vereadores mudam de partido de olho nas eleições
Arquivo JAN
Seis vereadores trocam de partido de olho nas eleições
João Monlevade tem uma nova distribuição partidária depois da janela eleitoral. A prefeita Simone Carvalho e seis dos quinze vereadores do município decidiram trocar as legendas pelas quais foram eleitos em 2016, de olho nas eleições de outubro deste ano. Apesar de ter mantido o líder do governo, Sinval Dias, o PSDB não tem mais a prefeita Simone Carvalho, que se filiou ao PTB (partido que elegeu o marido Carlos Moreira em 2000 e 2004), e o vereador e ex-presidente da Câmara Guilherme Nasser, agora junto a Revetrie Teixeira no MDB. Apesar de ter ganhado Simone e Toninho Eletricista (ex-PHS), o PTB perdeu Cláudio Cebolinha e Lelê do Fraga, ambos agora nas fileiras do Democratas.

Apesar da filiação de Nasser, o MDB perdeu o vice-prefeito Fabrício Lopes, agora no Avante, e o vereador Pastor Carlinhos, que se juntou ao PL de Vanderlei Miranda. Antes no Progressistas, Fábio da Silva se junta ao colega Tonhão no Cidadania.

Outros nove parlamentares permaneceram nas siglas pelas quais foram eleitos. O PT manteve Belmar Diniz e Gentil Bicalho. Thiago Titó permaneceu no PDT, assim como Vanderlei Miranda continua no PL e Revetrie Teixeira fica no MDB. O presidente da Câmara, Leles Pontes, decidiu manter-se no Republicanos, assim como o antecessor, Djalma Bastos, que segue no PSD, e Tonhão, que continua filiado ao Cidadania. Sinval Dias, por sua vez, continua sua trajetória de 23 anos no PSDB.

Eleições

As eleições de 2020 serão as primeiras sem coligações na disputa pelas Câmaras Municipais. Isto significa que os candidatos a vereador precisam fazer o quociente eleitoral dentro da própria legenda, não podendo mais contar com os votos de candidatos de outras siglas. Por conta disto, a escolha dos partidos tornou-se crucial, já que um partido pouco votado ou que tenha um candidato com mais votos pode custar a cadeira ao postulante.