Desde 1984
Geral
21 de Fevereiro de 2020
Vereadores questionam aluguel de velório provisório
<p class='ql-align-justify'><span style='background-color: white; color: rgb(28, 30, 33);'>Vereadores de João Monlevade cobram explicações do governo Simone Carvalho (PSDB) sobre aluguel do velório municipal provisório, no bairro Santa Barbara. Na quinta-feira (20), Guilherme Nasser (PSDB) protocolou ofício com questionamentos ao governo sobre a locação do espaço, valores, critérios técnicos para a definição do local, além de duração das obras de reforma do velório no José de Alencar. Nasser ainda pede cópia do contrato de aluguel do novo local, além de laudos técnicos conclusivos constando orçamentos das obras realizadas no prédio do José de Alencar. </span><p class='ql-align-justify'><span style='background-color: white; color: rgb(28, 30, 33);'>Conforme o jornal Diário do Vale, Geraldo Antônio Marcelino “Tonhão” (Cidadania) e Antônio Carvalho Fraga “Lelê” (PTB) também querem explicações sobre os gastos com o local alugado para abrigar provisoriamente o Velório Municipal. As cobranças ocorreram após os vereadores terem recebido denúncias de possíveis irregularidades.</span><p class='ql-align-justify'><span style='background-color: white; color: rgb(28, 30, 33);'>Lelê Fraga a</span>firmou ao diário que a Prefeitura estaria com dificuldade para concluir o contrato de aluguel, porque o imóvel é registrado como “lote vago”. Uma comissão responsável por avaliar o imóvel teria apontado que o valor máximo do aluguel deveria ser de R$ 3,9 mil, embora ontem a Prefeitura tenha admitido que está pagando R$ 7 mil.<p class='ql-align-justify'><a href='http://www.anoticiaregional.com.br/noticia.php?id=12986' target='_blank'> O assunto</a> foi manchete da edição desta sexta-feira (21), do jornal A Notícia.