Geral
3 de agosto de 2018

Tempo seco - Aumentam a prevenção e o combate a incêndios florestais em Monlevade

Arquivo JAN
Reserva Ambiental da Usina é monitorada por brigadistas

No período de julho a outubro, aumentam as preocupações sobre queimadas e incêndios florestais em João Monlevade e região, devido ao clima mais seco. A ArcelorMittal Monlevade reforça as ações de prevenção e combate a incêndios nas áreas do entorno da usina. A empresa mantém estruturada uma Brigada de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, em parceria com a ArcelorMittal BioFlorestas.
A atuação da Brigada será no perímetro que abrange a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), uma área de preservação permanente com 518 hectares sob responsabilidade da Usina, e áreas de mata pertencentes à empresa próximas a perímetros urbanos.
Para que o combate às queimadas seja efetivo, a colaboração da comunidade também é fundamental para que os incêndios florestais, quando iniciados, sejam rapidamente controlados e não provoquem danos graves à flora, fauna e, até mesmo, aos moradores de locais próximos às áreas de floresta. Ao menor sinal de incêndio florestal em áreas próximas à usina, as pessoas devem entrar em contato com a Brigada pelo telefone 3859-1444.
A prevenção, no entanto, é a melhor estratégia para que não ocorram queimadas. Hábitos comuns, no entanto perigosos, podem provocar graves danos à fauna e à flora. Por isso, a população não deve queimar lixo doméstico ou folhas secas, não descartar restos de cigarros em locais com vegetação, não jogar latas de alumínio na natureza ou garrafas de vidro, não soltar fogos de artifício e jamais fazer fogueiras em meio à mata.
CAmpanha

A Prefeitura Municipal de João Monlevade, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), também realizou, entre os meses de junho e julho, mobilizações acerca da Campanha de Prevenção à Queimadas, intitulada “Monlevade sem fogo é um dever de todos”.
Segundo a Secretaria, além da abordagem “casa em casa”, incluiu-se também a distribuição de folhetos informativos e conversas com os moradores dos bairros mais visados com grandes índices de queimadas. As mobilizações contaram com a presença dos estagiários do Broto da Vida, servidores da SMMA e apoios fundamentais da Polícia Ambiental, ArcelorMittal, vereadores do município e outras Instituições, como Crea Minas Júnior e Rotaract.