Geral
8 de junho de 2018

Após promessa de água de graça, governo Simone quer aumentar conta

Arquivo JAN

Através de ofício enviado ao Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico da Região Central (CISABRC), o Departamento de Águas e Esgotos (DAE) de João Monlevade solicitou o reajuste das tarifas de água e esgoto na cidade, que podem aumentar em até 5%. Apesar de apresentar em seu plano de governo a aplicação da taxa mínima de água, o governo municipal de João Monlevade pretende reajustar as tarifas pela segunda vez em menos de dois anos de mandato
O último aumento das contas de água e esgoto foi aplicado em junho de 2017, quando a tarifa foi reajustada em 11,17% em todas as suas categorias e faixas de consumo. De acordo com o CISABRC, para o presente estudo de reajuste, são considerados os últimos doze meses anteriores ao pedido do aumento, que no caso se referem aos meses de abril de 2017 a março de 2018. Esse intervalo de tempo é chamado de Período de Referência (PR), através do qual se calcula o reajuste necessário na tarifa.
Ainda segundo informações do consórcio, a partir de dados fornecidos pelo prestador de serviços, que é o DAE e pesquisas realizadas pelo corpo técnico do CISABRC, foi elaborada a minuta da Nota Técnica nº 48/2018, que será apresentada ao Conselho Municipal de Saneamento de João Monlevade para tratar do novo reajuste. Essa Nota Técnica norteará a resolução que definirá o reajuste das tarifas de água e esgoto, bem como dos demais preços públicos.