Policia
6 de junho de 2018

Estudante da Uemg é presa por falso crime

Reprodução

A estudante da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), do campus de João Monlevade, que denunciou ter sido vítima de estupro em setembro do ano passado, está presa no Presídio Feminino de Rio Piracicaba. A estudante afirmou que foi violentada na saída da Faculdade de Engenharia, no bairro Baú, o que causou grande comoção e manifestações diversas dos estudantes na cidade.
Após a conclusão das investigações, o caso foi enviado para a justiça e denunciado pelo Ministério Público. Segundo apurado pelo A Notícia, o juiz criminal da comarca, Rodrigo Braga Ramos, expediu mandado de prisão preventiva que foi cumprido no dia 11 de maio deste ano, sob acusação de “denúncia caluniosa” (falso crime).
Os advogados da ré entraram com pedido de habeas corpus no dia 22 de maio, mas a liminar foi negada no dia 25 do mesmo mês. O mérito do habeas corpus ainda não foi julgado, o que pode ocorrer a qualquer momento. Enquanto isso, a estudante segue presa.
A suposta falsidade do crime veio à tona em abril deste ano, quando o vereador Vanderlei Miranda (PR) usou a tribuna para dizer que recebeu a informação de terceiros. À época, uma reunião entre representantes da Polícia Militar, Polícia Civil e Ministério Público foi realizada na Câmara Municipal e, nela, foi anunciado que não seriam repassadas mais informações sobre o caso.