Policia
14 de maio de 2018

Taxista monlevadense é vítima de sequestro relâmpago

Reprodução

Um taxista monlevadense foi vítima de um sequestro relâmpago na noite da última sexta-feira (11), antes de ser abandonado na estrada do Forninho, entre João Monlevade e Itabira.
Após receber a denúncia de que um taxista de João Monlevade estava desaparecido na noite da última sexta-feira, a Polícia Militar iniciou um rastreamento baseado nas características da vítima e o encontrou na rodovia LMG-779, mais conhecida como "Estrada do Forninho", que liga os municípios de João Monlevade e Itabira.
Aos militares, o taxista, de 61 anos, relatou que estava a serviço no posto de combustíveis da Rede Graal, na BR-381, quando dois indivíduos solicitaram uma corrida ao bairro Pedreira, em João Monlevade. Ao chegar na entrada do bairro, os dois autores, armados com facas, o ameaçaram de morte e ordenaram que ele saísse do veículo, em seguida, amarraram suas mãos e pés e o colocaram no porta-malas do carro.
Um dos autores assumiu a direção do veículo e o outro sentou no banco do passageiro. Após cerca de duas horas transitando, muitas vezes em alta velocidade, os criminosos abandonaram o taxista na estrada do Forninho, há aproximadamente 10 km de João Monlevade. Minutos depois de abandonado na estrada, a vítima conseguiu se desamarrar e pediu carona às margens da via, conseguindo ajuda de um motorista que o levou até Monlevade.
O taxista sofreu escoriações no rosto e sentia dores no corpo, provenientes do tempo que permaneceu no porta-malas do carro, porém dispensou atendimento médico. Após realizar intenso rastreamento, policiais militares localizaram o veículo abandonado próximo à uma linha de trem, perto da estrada do Forninho. A perícia técnica compareceu ao local e realizou os trabalhos de praxe, liberando o veículo em seguida.
Com as informações sobre as características dos autores, a Polícia Militar realizou intenso patrulhamento na tentativa de localizar os autores, porém, até o momento nenhum suspeito foi encontrado.