Geral
13 de abril de 2018

Prefeitura envia projeto para criar Conselho

Arquivo JAN

Depois de seis meses, a Prefeitura de João Monlevade enviou, nesta semana, projeto à Câmara Municipal para a Criação do Conselho de Desenvolvimento Econômico De João Monlevade (Codemon). A iniciativa é fruto do programa Pró-Município, que visa o desenvolvimento econômico e social das cidades por meio da integração do poder público, privado e sociedade civil organizada. Este era o aguardado passo para a efetivação da proposta que busca pensar o futuro de João Monlevade. Em setembro de 2017, ocorreu a última reunião do projeto, na qual ficou acertada que a Prefeitura deveria enviar proposta de criação do Conselho, o que só correu nesta semana. A iniciativa deverá ser votada pelos vereadores nas próximas reuniões.
Lançado em junho do ano passado, o projeto tem custo zero para o município. São responsáveis pela proposta, a Associação Comercial Industrial e de Prestadores de Serviços de João Monlevade (Acimon), em parceria com a Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas) e a Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado de Minas Gerais (Codemig)., em parceria com os setores públicos e privados da cidade: Prefeitura e a Câmara Municipal, o empresariado e a sociedade civil organizada, através de Ong’s, clubes de serviços e entidades diversas.
Porém, contrariando as expectativas dos principais envolvidos no processo, o Conselho, segundo mensagem da prefeita Simone Carvalho (PSDB), terá caráter consultivo, propositivo e normativo. Ou seja, não terá a autonomia necessária para desenvolver as ações voltadas para o desenvolvimento municipal. Por ser formado por pessoas políticas, mas apartidárias e comprometidas com o real desenvolvimento do município, o desejo inicial era de que o Conselho tivesse caráter autônomo para tomar as decisões necessárias para o desenvolvimento do município.

O Conselho

Dentre diversas funções, o Conselho atuará em propostas de alternativas para fomentar atividades econômicas nos diversos setores da indústria, comércio, serviços e turismo, identificando as potencialidades e promovendo intercâmbio entre diversas instituições, o que possibilita uma nova visão na busca de incentivos ao crescimento econômico do município. “Esta propositura visa estruturação de um conselho de desenvolvimento sustentável e apto a buscar iniciativas e resultados que promovam o crescimento desta cidade”, diz mensagem da prefeita.