Você está em Notícia / GERAL /
Geral
13 de abril de 2018
Condenação de Carlos Moreira
Erivelton Braz
Pena de dois anos de prisão foi convertida em serviços comunitários

A decisão judicial referente ao processo contra o ex-prefeito Carlos Moreira se deu em 2012, quando a Justiça o condenou a uma pena de dois anos de prisão, em decisão da juíza Juliana Elian Miguel. Porém, a mesma magistrada converteu a pena em prestação de serviços à comunidade.
Na decisão, constava que a pena deveria ter o mesmo tempo da privação de liberdade, devendo ser cumprida em uma hora de tarefa por dia de condenação, fixada de modo a não prejudicar a jornada normal de trabalho do ex-prefeito, que é radialista. Sendo assim, Carlos Moreira terá que trabalhar 730 horas para cumprir a pena, além de pagar um salário mínimo para uma entidade do município a ser indicada pela Justiça.
A condenação é pela contratação de uma banda com dinheiro público para um baile de formatura do curso de Engenharia de Produção da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Na ocasião, o então prefeito Carlos Moreira era o patrono da turma, tendo, inclusive, um sobrinho colando grau entre os formandos. O gasto com a contratação da banda foi de R$21.055,00, sem processo de licitação. A defesa de Carlos Moreira alegou que a contratação representava um interesse público, o que não foi aceito pela juíza.
LEIA TAMBÉM
 
Publicidade
Publicidade
31 3851-1791
Av. Rodrigues Alves, nº 78, República
João Monlevade/MG
NOTÍCIAS
OPINIÃO
OPINIÃO
SOCIAIS