Policia
9 de março de 2018

Jovem dispara tiro no peito após término de namoro

Reprodução

Um jovem de 23 anos tentou o suicídio com um tiro no peito na tarde do último sábado (3) em um salão de beleza na região central de João Monlevade. De acordo com informações da polícia, o rapaz praticou o ato após uma discussão com sua namorada, por não aceitar o término do relacionamento.
A Polícia Militar foi acionada e, chegando ao local, encontrou a vítima caída ao chão, com um revólver há cerca de um metro do seu corpo. No momento, uma senhora o abanava com um pano e afirmava que ele ainda estava vivo. De imediato, os militares recolheram a arma de fogo e, juntamente com duas testemunhas, socorreram a vítima e a levaram para o Hospital Margarida, onde uma equipe médica já o aguardava.
Aos policiais militares, a namorada do rapaz relatou que os dois estavam em um relacionamento há um ano e que o jovem a visitou na noite anterior de forma inesperada, transtornado, dizendo que estava desconfiado que ela o traía e procurando por um suposto amante pelos cômodos da casa. Mesmo sem ter encontrado ninguém, ele pegou uma faca e ameaçou matá-la, porém, aproveitando um descuido do jovem, ela lhe tomou a faca e se trancou no banheiro, dizendo para ele ir embora, senão chamaria a polícia.
Ainda em seus relatos, a namorada da vítima afirmou que passou a receber mensagens do rapaz, no dia seguinte, pedindo que ela se casasse com ele, senão iria matá-la. Já no sábado, o rapaz voltou à sua casa e, de posse de uma arma, entrou gritando que queria casar com ela e, com a sua negativa, ele disse : "Só não vou te matar porque te amo demais", apontando a arma para o seu rosto. Em seguida, ele encostou a arma no próprio peito e efetuou um disparo, caindo no chão logo depois.
A Polícia Militar acionou a perícia técnica, que realizou os trabalhos de praxe e informou que nenhum projétil foi encontrado no local do crime. A arma de fogo foi recolhida e encaminhada para a autoridade policial para as devidas providências. O rapaz encontra-se em estado grave no Hospital Margarida.