Geral
9 de março de 2018

Monlevade fica sem vacinação em postos por mais de duas semanas

Erivelton Braz
Vereadores debateram problema da vacinação na Câmara

Até geladeira da Vigilância em Saúde apresenta problemas

A maioria dos postos de saúde de João Monlevade está sem aplicar vacinas diversas, inclusive em crianças, desde o dia 19 de fevereiro. Problemas no funcionamento de refrigeradores em diversas unidades básicas de saúde fizeram com que técnicos da Gerência Regional de Saúde (GRS) viessem à cidade para uma inspeção. Após a vistoria e reunião com representantes da Secretaria de Saúde, eles constataram que os refrigeradores não conservam a temperatura ideal de armazenamento das doses. A temperatura adequada para garantir a utilidade das vacinas deve ficar entre 2ºC e 8ºC, segundo recomendações do Ministério da Saúde. Porém, com as geladeiras dos postos da cidade, a temperatura ultrapassou esses limites. As constantes quedas de energia elétrica também são outro fator que prejudica o armazenamento das vacinas.
Ainda em conversas com enfermeiras e segundo relatório da Visa, os técnicos da GRS foram informados de que os refrigeradores de vacinas apresentam alterações de temperatura há anos. “Na Policlínica Central, há alterações desde 2012. No Centro de Saúde Industrial, as alterações são constatadas desde 2016. No Centro de Saúde Santo Hipólito e no Centro de Saúde Novo Cruzeiro, as alterações são desde o ano passado”, diz relatório da GRS.
Após a inspeção, os técnicos interditaram os refrigeradores das UBS, suspendendo a vacinação em toda a cidade. Até a geladeira da Vigilância em Saúde (Visa), que recebe as doses e as repassa para os postos, apresentou problemas. Por isso, algumas doses foram levadas para a Aberta (antiga Abeb). Também para apurar o caso e tentar encontrar responsáveis, a prefeita Simone Carvalho (PSDB) instaurou inquérito administrativo para apurar as irregularidades.
A Notícia apurou que, hoje (9), a Prefeitura faz licitação de quatro câmaras frias, as quais deverão ser adquiridas nas próximas semanas. A Prefeitura também informa que as unidades Centro Social Urbano (CSU – Loanda) está com todas as vacinas disponíveis a Policlínica possui doses contra febre amarela, BCG e Rotavírus aplicadas às segundas e quartas-feiras. Já a unidade do Novo Cruzeiro aplica a vacina contra a febre amarela todos os dias, BCG e Rotavírus às terças-feiras.

Câmara
___________________________

O assunto repercutiu na Câmara Municipal na reunião desta quarta-feira (7). O vereador Tiago Titó (PDT) relatou visita à GRS de Itabira para cobrar explicações. Segundo ele, o chefe do setor, Alexandre Banana confirmou a visita e até ofereceu duas geladeiras para João Monlevade. No entanto, elas também estavam com problema. O vereador ressaltou que o problema é grave e preocupante. “Será que a administração foi avisada de que essas geladeiras estavam com problema e nada foi feito?”, disse.
A denúncia de Titó sobre o problema das geladeiras dos postos irritou o líder da prefeita, Sinval Dias (PSDB). “Isso é covardia, Titó. A prefeita abriu sindicância para apurar e vai mostrar a verdade. Não tem que procurar GRS”, criticou. O tucano Guilherme Nasser também afirmou que o caso é grave e merece apuração. Já Belmar Diniz (PT) não concordou com a sindicância da prefeita e questionou: “Algum funcionário tem culpa se o refrigerador não funciona? Nenhum servidor deve ser penalizado”, disse. Ele também afirmou ao A Notícia que o problema é antigo e que nenhuma providência foi tomada a respeito.

Cemig
___________________________

Também houve críticas às constantes quedas de energia na cidade que prejudicam o funcionamento dos refrigeradores. Pastor Carlinhos (MDB) fez duras críticas ao serviço da Cemig e à Prefeitura. “Alô, tem alguém em João Monlevade? Parece que não tem ninguém para cobrar pelos serviços de qualidade da Cemig, que é uma vergonha”, disse. No momento em que Guilherme Nasser também usava a tribuna e criticava os serviços prestados pela Cemig, houve um pique de energia na Câmara. A energia foi reestabelecida, para ser interrompida novamente, durante a fala de Sinval Dias. Os parlamentares também discutiram sobre a necessidade de uma audiência pública para cobrar melhorias na distribuição de energia em João Monlevade.


Casa em casa


Mesmo com o problema, a Prefeitura de João Monlevade anuncia o “Dia D” e a campanha de vacinação contra Febre Amarela nos bairros da cidade. Essas doses estão sob monitoramento diário das profssionais. Desde terça-feira (6), equipes da Secretaria de Saúde vacinam a população de casa em casa contra a doença, que já matou 12 pessoas na região do Médio Piracicaba. As ações, que buscam garantir que toda a população-alvo seja vacinada, acontecem até o próximo dia 16, nos seguintes bairros: Boa Vista, Cachoeirinha, Industrial, Tanquinho I, Tanquinho II, Estância Burian, Pedreira, Centro Industrial, Jacuí, Serra do Egito e Vila Tanque.
As vacinas serão aplicadas também nos postos de saúde da Policlínica Central, Novo Cruzeiro e Centro Social Urbano, no Loanda. A Secretaria de Saúde informou, ainda, que amanhã (10) e no sábado dia 24, serão considerados “Dia D de vacinação”, seguindo orientação da Secretaria de Estado da Saúde, conforme relatório de monitoramento das ações estratégicas de combate à febre amarela no município.