Geral
9 de fevereiro de 2018

Vendedores ambulantes Prefeitura ainda não foi notificada

Erivelton Braz
Tonhão se irritou com criticas

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de João Monlevade, o Ministério Público ainda não enviou nenhuma notificação ou recomendação a respeito da normatização de vendedores ambulantes no centro da cidade. O pedido foi enviado ao Ministério Público dias atrás através de um ofício do vereador Tonhão (PPS).
Ainda de acordo com o assessor de Comunicação do Executivo, Will Jonny Nogueira, apesar da administração não ter sido notificada, o assunto é de conhecimento da prefeita Simone Carvalho (PSDB) e a mesma já afirmou que irá acatar qualquer recomendação do Ministério Público.

Polêmica

O vereador Tonhão sugeriu ao Ministério Público, dias atrás, que proponha um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) à Prefeitura de João Monlevade, para regulamentar a situação dos vendedores ambulantes na região central da cidade, retirando os mesmos das avenidas principais. O assunto gerou polêmica nas redes sociais e na imprensa e o parlamentar se explicou através de seu perfil no facebook e também na tribuna da Câmara. “Sou a favor da legalização dos vendedores e de um local adequado para trabalharem. Queremos legalidade, reduzir as desigualdades e a concorrência desleal. Queremos o cumprimento das leis municipais. É justo vendedores saírem de outras cidades para vender em nossa cidade? E os lojistas, que pagam seus impostos em dia, geram empregos e movimentam a economia da cidade?”, destacou.
Durante a reunião da Câmara, na última quarta-feira (7), vários vereadores manifestaram apoio e defesa aos comerciantes da cidade. O vereador Guilherme Nasser (PSDB), que também é lojista, disse que a situação dos ambulantes precisa ser revista. Outro vereador, Fábio da Silva (PP), disse que cidadãos precisam sobreviver, principalmente, diante da falta de empregos. No entanto, segundo ele, é preciso critérios. O presidente da casa, Djalma Bastos (PSD), também endossou o discurso favorável à regulamentação do comércio. “Não dá para a situação continuar do jeito que está. Alimentos são vendidos sem regulamentação no centro da cidade, tem o problema de estacionamento, entre outros, que precisam ser revistos”, disse.

“Canalhas do face”

Ainda na reunião desta semana, durante sua fala na tribuna, o vereador “Tonhão” demonstrou irritação pelas muitas críticas recebidas na rede social. O vereador chamou de canalhas quem o criticou e defendeu os ambulantes em postagens. Ele ainda os classificou de “sem serviço”, “politiqueiros” e “partidários”, apesar de não citar nomes. Tonhão ainda afirmou que trabalha há 28 anos na vida pública e que trabalha pela cidade. “Estamos trabalhando em prol do cidadão (...) e os canalhas, por falta de serviço, estão na rede social tentando denegrir a imagem desse vereador”, disse. Ele também justificou que defende os comerciantes de João Monlevade e que forasteiros vêm à cidade, levam o dinheiro e vão embora, deixando o prejuízo para quem paga imposto e precisa sobreviver.