Geral
9 de fevereiro de 2018

Hospital Margarida implanta Centro de Imagem

Luiz Ernesto
José Roberto, provedor do Hospital Margarida, destaca a relevância do Centro de Imagem da casa de saúde

A realização de um sonho e a concretização de um grande objetivo. É dessa forma que o provedor do Hospital Margarida, José Roberto Fernandes, classifica a implantação do Centro de Imagem na casa de saúde, para a realização de exames de tomografia, mamografia, ressonância, entre outros, com laudo presencial, ao invés do tradicional laudo à distância.
De acordo com José Roberto, com muito esforço e através de parcerias, o Centro de Imagem tem previsão de iniciar suas atividades ainda no mês de fevereiro e toda a estrutura está sendo preparada, de forma adequada, para isso. “Tudo faz parte de um planejamento estratégico para que consigamos atingir nosso objetivo, de tornar o Margarida em um hospital de alta complexidade. Para isso, há de se promover um pacote de iniciativas e buscar estrutura adequada, profissionais capacitados e, o que é muito importante, um ambiente seguro e um clima bom entre todos os profissionais que aqui atuam. E nós, felizmente, estamos conseguindo isso. Tudo com muito suporte e responsabilidade”, afirmou Fernandes.
Ainda segundo o provedor, o espaço destinado ao serviço será todo legalizado e totalmente adequado para os trabalhos e a sala de ressonância está sendo preparada, exclusiva para os exames. Além disso, os alvarás serão liberados em breve. “Estamos trabalhando muito para viabilizar esse sonho do Centro de Imagem completo e estruturado e a relevância está, principalmente, no diagnóstico preciso, mais rápido e que oferece segurança aos profissionais da saúde. Temos que dar essa tranquilidade e embasamento para eles. O Centro de Imagem é um pilar para que o Margarida se torne de alta complexidade”, destacou.

Balanço


Fazendo um balanço de sua gestão à frente do Hospital Margarida, que completa dois anos no mês de abril, José Roberto salientou as grande dificuldades financeiras encontradas por ele ao assumir, porém, classifica como positivo esse período, de conquistas importantes. “A situação não é das melhores, mas com muito trabalho, diálogo e transparência, conseguimos fazer muito. Faço um balanço positivo desses quase dois anos. É bom salientar que temos repasses importantes a receber dos governos federal e estadual, que nos é de direito, valores devidos desde 2016, inclusive. E es-tamos lutando e trabalhando para recebê-los, pois são de extrema importância para o pleno funcionamento do hospital”, disse.
Sobre as eleições para a escolha da nova provedoria, que serão realizadas no mês de março, José Roberto se diz tranquilo e que, antes disso, foca seu pensamento nas ações e projetos do hospital, ainda a cumprir. “Tivemos muitos pedidos para continuar, mas ainda vou analisar, daqui até março temos muita coisa para fazer e muita energia para gastar em prol do Hospital Margarida. Ainda há muito a acontecer. Vou analisar com calma, pois não posso negar que foi um período difícil, de muitos ataques injustos e exposição, que feriram a mim e à minha família. Tive e ainda tenho que provar, a cada dia, que sou uma pessoa honesta e não tenho benefícios pessoais por ser provedor do hospital. Mas posso afirmar que recebo muitos apoios dentro do Margarida, o que é muito importante”, salientou José Roberto.