Desde 1984
Policia
29 de novembro de 2019
Com cinco homicídios, mês violento destoa de tendência de queda de crimes em Itabira
O mês de novembro foi o mais violento do ano em Itabira. Até o fechamento desta edição, foram registrados cinco homicídios na cidade. No dia 9, Cristóvão da Silva Torres, 51, foi assassinado com uma facada; o filho dele, de 23 anos, é o principal suspeito. No dia seguinte, a adolescente Natiene Maria da Silva, 14, foi encontrada morta em um córrego no distrito de Ipoema; um homem confessou o crime e está preso.
Já no dia 16, o mototaxista Marcone Sarmento, 41, foi chamado para fazer uma corrida no bairro João XXIII, mas foi alvejado e assassinado no Vila Amélia. No dia 23, Bruno Augusto Silva Alves, 22, esperava para cortar o cabelo no bairro Gabiroba, quando um homem armado entrou, baleou-o e fugiu em uma moto. Por fim, nesta quarta-feira (27), Bruno Alves Moura foi assassinado na frente de casa, no bairro Gabiroba.
Apesar do surto de assassinatos, a polícia afirma que a violência tem diminuído em Itabira. Números apresentados pelo tenente-coronel Hudson Ferraz, comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, apontam para uma redução do número de crimes violentos. Até o dia 20 de novembro, os dados revelados pela PM apontam para queda de 22% dos crimes dessa categoria em 2019 na comparação com o mesmo período de 2018. Enquanto que no ano passado foram anotados 14 homicídios, este ano registrou 12. Os roubos caíram de 268 em 2018 para 184 no ano corrente. Para Ferraz, o trabalho da corporação é fundamental para reduzir o crime: “Temos uma postura muito bem definida. Ou nós prendemos o autor no momento do fato, ou capturamos ele logo na sequência. Essa é uma exigência, a postura do 26° Batalhão.”, afirmou.