Desde 1984
Região
7 de novembro de 2019
Justiça manda soltar acusados por “rachadinha” em Itabira
Reprodução/ASCOM/Câmara Municipal de Itabira.
Então vereador perdeu o mandato enquanto estava na cadeia.
A Justiça determinou a soltura do vereador Weverton Júlio Limões, o “Nenzinho” (PMN) e do ex-diretor-geral da Câmara Municipal de Itabira Ailton Francisco de Morais. De acordo com decisão da juíza Dayane Rey da Silva, da 1ª Vara Criminal e da Infância e Juventude de Itabira, os dois devem ser libertados do presídio de Itabira a qualquer momento.

Eles estavam detidos desde o dia 2 de julho, acusados de “rachadinha”, que acontece quando os funcionários comissionados de um gabinete legislativo são obrigados a devolver parte de seus salários ao parlamentar ou a algum superior. “Nenzinho” e Ailton foram denunciados por associação criminosa, usurpação da função pública, improbidade administrativa e concussão, crime caracterizado pela exigência de vantagens indevidas para si ou para outrem.

Outro ex-vereador de Itabira segue sendo procurado por crime de “rachadinha”. Agnaldo Enfermeiro (PRTB) teve a prisão decretada em 16 de julho, data em que desapareceu. Desde então, seu paradeiro é incógnito. No lugar de “Nenzinho” e Agnaldo, assumiram as cadeiras José Júlio Rodrigues (Progressistas) e Luciano Gonçalves dos Reis (PRTB).