Desde 1984
Geral
17 de outubro de 2019
Igreja de Santa Luzia recebe Moção de Aplausos na Câmara
A Igreja de Santa Luzia, localizada no bairro Palmares, em João Monlevade, foi homenageada por meio de Moção de Aplausos na noite de quarta-feira (16), pela Câmara Municipal. A homenagem foi de autoria do presidente da Casa, vereador Leles Pontes (Republicanos), e se deu pelos seus 25 anos de existência, levando o evangelho de Jesus Cristo a todos. A honraria foi aprovada por unanimidade.

A Moção foi recebida pelo coordenador da Igreja, Luciano Rodrigues Alves. A Comunidade Santa Luzia foi criada em agosto de 1994. Na época, padre Luizinho, que era pároco da Paróquia São Luís Maria de Montfort, buscou apoio dos moradores do bairro Palmares para a criação da comunidade que realizava as atividades voltadas à igreja na Comunidade do bairro Vera Cruz. Em 1996, a comunidade recebeu a doação de um terreno para a construção da igreja, da qual a padroeira seria Santa Luzia. Hoje a igreja está pronta e conta com cerca de 80 pessoas que atuam nas pastorais, grupos e movimentos sendo uma comunidade organizada pastoralmente e liturgicamente. A comunidade é reconhecida pela Paróquia São Luís Maria de Montfort por sua organização e dinamismo.

Em seu discurso, o coordenador Luciano Alves se disse agradecido por receber a homenagem. “Esse reconhecimento não é só meu, mas de todos aqueles que diariamente atuam com dedicação para fazer o melhor para a comunidade. E acima de tudo, o maior responsável por isso é nosso Deus, que nos sustenta dia e noite para fazermos sempre o melhor”, declarou.

Por fim, o presidente Leles Pontes, autor da homenagem, parabenizou a atuação da Comunidade Santa Luzia. “Há muito tempo participo das atividades da Igreja de Santa Luzia e sei o quanto é bonito o trabalho desenvolvido pela comunidade. Fico feliz em poder homenageá-los com esta Moção de Aplausos e ver que, a cada dia, a Igreja de Santa Luzia consegue envolver ainda mais a comunidade com suas atividades. Parabéns e que Deus continue os abençoando”, concluiu.