Desde 1984
Geral
4 de outubro de 2019
João Monlevade tem 30 casos de sífilis e 126 de HIV
Reprodução
João Monlevade possui 28 casos de sífilis adquirida e dois casos de sífilis em gestantes, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. A infecção sexualmente transmissível (IST) é considerada grave e está em epidemia no Brasil. A Secretaria Estadual de Saúde (SEE) também informa que os casos de sífilis tiveram um aumento de 34,2% em Minas Gerais. O município também tem 126 pacientes com HIV.
Recentemente, a Prefeitura realizou trabalho de orientação com testagens de Sífilis em postos de saúde e com estudantes universitários de João Monlevade, nas extensões da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) e Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) na cidade.
O principal público das campanhas foram pessoas da faixa etária de 18 a 32 anos. Essa faixa etária também é a mais atendida com essas doenças no Centro de Saúde Padre Hidelbrando no bairro Vila Tanque. As ações ofereceram orientação, prevenção, exames e encaminhamentos, se necessários.

Sífilis

A sífilis é causada pela bactéria Treponema Pallidum e transmitida por relação sexual sem camisinha com uma pessoa infectada ou para a criança durante a gestação ou parto. A doença pode apresentar várias manifestações e diferentes estágios (sífilis primária, secundária, latente e terciária).
Nos estágios primário e secundário da infecção, a possibilidade de transmissão é maior. A infecção por sífilis pode colocar em risco não apenas a saúde do adulto, como também pode ser transmitida para o bebê durante a gestação.

Outras doenças

O Centro de Referência de IST em João Monlevade trata, atualmente, de 208 pacientes com HIV. Destes, 126 são de Monlevade, 22 de Nova Era, 18 de Bela Vista, 4 de Catas Altas, 15 de Rio Piracicaba e 23 de São Domingos do Prata. Há ainda 7 pacientes em tratamento de Tuberculose, 11 pacientes de Hepatite B e 25 pacientes de Hepatite C.