Desde 1984
Geral
16 de agosto de 2019
Prefeita ainda não encontrou o melhor caminho nas redes sociais
Reprodução
Muito esforço e pouco resultado é o que se apura na tentativa do governo da prefeita Simone Carvalho (PSDB), de João Monlevade, de se comunicar pelas redes sociais, principalmente se comparando ao trabalho realizado por outras prefeituras e prefeitos. Além do portal oficial na internet, são mantidas duas páginas no Facebook, uma pessoal e outra da Prefeitura. O Portal é de responsabilidade da Assessoria de Comunicação oficial do governo, mas mantém constante atualização apenas nos pregões. Ali pouco se informa sobre as ações do governo e a participação dos internautas é mínima diante de sua importância como possível canal de divulgação dos atos da administração pública.
No Facebook, com duas páginas repetindo praticamente as mesmas peças e sob responsabilidade do gabinete da prefeita, destaca-se a péssima qualidade da arte final dos comunicados e mensagens, poluição visual que mais provoca rejeição do que comunica, com imagem não simples e de difícil entendimento. A Notícia analisou, a título de exemplo, as postagens e as manifestações nas duas páginas nos dez primeiros dias de agosto. Foram 20 postagens e que geraram 1.232 curtidas (baixa média de 60 por postagem), 91 comentários (média de apenas 4,5 por postagem) e 226 compartilhamentos (média de 11). Outro detalhe que chama a atenção é que praticamente 50% das curtidas, comentários e compartilhamentos são feitos por auxiliares políticos da prefeita em cargo de confiança, pessoas do círculo de relacionamento dela, parentes e amigos. Da outra metade restante dos comentários, boa parte são com críticas ao governo. Os compartilhamentos, em sua absoluta maioria, são provocados por ocupantes dos cargos de confiança. A Notícia pesquisou os efeitos desta proposta de compartilhamento provocada e apurou que a resposta tem pouco significado no objetivo de propagar a informação para a população e que a maioria das manifestações são de críticas e cobranças. Complica ainda mais este quadro da comunicação negativa a insistência de um ou dois compartilhadores aliados em provocar polêmica nas redes sociais, ora respondendo com intolerância às críticas, ora agredindo internautas que são classificados como oposição pelo simples fato de discordarem.
Já na página da Prefeitura no Facebook o alcance é ainda menor. Nos mesmos primeiros dez dias de agosto foram postadas só 11 publicações, que provocaram no total apenas 21 compartilhamentos, 39 curtidas e nenhum comentário. Enquanto isto, no Portal da Prefeitura na Internet não teve nenhuma atualização de notícias ou informações nos dez primeiros dias de agosto.
No último fim de semana, a prefeita Simone postou em sua página pessoal uma mensagem ao Dia do Estudante, com um texto nada simples: “Estudar é aproximar-se de nós, dos outros... Estudar é projetar sonhos, desejos, lutas e utopias... Estudar é humanizar, celebrar os méritos de incompletude de nossa existência”. Para tornar a mensagem ainda mais estranha ela foi ilustrada com uma foto de estudantes de algum país asiático. No mesmo dia, em homenagem ao Dia do Advogado, a prefeita disse que “eles possuem uma chama que nunca se apaga”, enquanto no Dia dos Pais a “arte-homenagem” se referia apenas a seu próprio pai. Perdeu a oportunidade de homenagear todos os pais do município. Nos fins de semana a prefeita posta fotos suas com mensagens de escritores e pensadores como Paulo Coelho, Jean-Jacques Rousseau, Aristóteles, Platão e Aldous Huxley, entre outros. Alertada sobre o risco de promoção pessoal com recursos públicos, ela parou de publicar peças associando seu nome às obras da Prefeitura de Monlevade.

Menos presença no Gabinete

A prefeita Simone Carvalho vem oscilando a frequência em seu gabinete. Pouco frequente a eventos e reuniões externas que não têm a chancela do seu governo, ela alterna períodos de maior e menor presença no prédio da Prefeitura, com o dia a dia sendo tocado pela chefe de Gabinete, Shirley Marques, e pelo secretário de Governo, Eduardo Bastos. Boa parte das reuniões com auxiliares são feitas em sua casa com a presença do marido e ex-prefeito Carlos Moreira, inclusive algumas reuniões gerenciais com toda a equipe de secretários e assessores. Simone começa, também, a transferir para sua casa uma outra agenda de seu gabinete, como a reunião com pastores e o vereador Cláudio Cebolinha para “conversar a respeito de um evento gospel na cidade e outros projetos futuros” e encontros na Rádio Global, como o que aconteceu com o vereador Revetrie.