Desde 1984
Geral
8 de julho de 2019
Prefeitura de Catas Altas investe R$850 mil em obras
Divulgação
Uma das obras foi o prédio farmácia municipal

A Prefeitura de Catas Altas entregou, recentemente, quatro obras para a população.
O investimento de quase R$ 850 mil, segundo a administração, já trouxe resultados positivos. As inaugurações ocorreram ao longo do mês de junho.

A primeira aconteceu no dia 24 de junho. Na ocasião, os moradores da comunidade do Japonês receberam a nova ponte que foi totalmente reconstruída. O acesso tem 15 metros de comprimento e facilita a interligação da localidade até Aristeu Hermes e MG129. A obra custou 469 mil e foi, junto com a ponte da Vinhateira (em andamento), um dos cinco projetos prioritários escolhidos pela população durante a votação do Plano Plurianual (PPA).

No dia 25, foi a vez da entrega da ampliação da farmácia municipal da sede. Com espaço do almoxarifado triplicado, passando de 10,70 metros quadrados para 35,17 metros, a unidade passou a oferecer melhores condições de atendimento aos usuários do sistema de saúde e de acondicionamento para os medicamentos. As obras custaram R$ 92 mil e envolveram intervenções completas nas instalações elétricas, pintura, pisos, telhado e outras.

A nova unidade da UBS Serra do Caraça foi inaugurada na quarta- feira, dia 26. Para atender aos pacientes do Centro, Sol Nascente e Santa Quitéria, a unidade de saúde conta com uma área de 143,79 metros quadrados distribuídos em oito salas e cinco banheiros.
As obras custaram R$ 50 mil e envolveram reforma na parte elétrica, reforço estrutural, reboco e pintura, troca de telhado e parte hidráulica, adaptação para acessibilidade, além da troca de janelas e portas.

Por fim, no dia 27, a Prefeitura entregou a farmácia do Morro D’Água Quente. O local, que fica ao lado do Posto de Saúde, vai garantir mais conforto e praticidade na retirada dos medicamentos. A unidade tem 136 metros quadrados e conta com sala de espera, almoxarifado, recepção, copa, depósito de material de limpeza e áreas de fracionamento e de farmacêutico. As obras custaram cerca de R$ 200 mil.