Desde 1984
Geral
7 de junho de 2019
Apesar de custar quase R$500 mil por mês à Prefeitura, Rota tem problemas e reclamações
Enscon admite que os ônibus mais velhos da frota são disponibilizados para o serviço

O serviço de transporte escolar Rota, realizado pela empresa Enscon Viação Ltda em João Monlevade, gera um custo mensal de R$430.063,92 aos cofres da Prefeitura. Mesmo assim, o serviço é alvo de reclamações de pais de estudantes usuários e já gerou críticas de vereadores na tribuna da Câmara Municipal.
Nos últimos anos, muitos pais que utilizam os serviços do Rota reclamaram dos serviços do transporte escolar. Além disso, alguns vereadores utilizaram a tribuna da Câmara Municipal para tecer críticas ao serviço e alertar para problemas do transporte de alunos, entre eles, Tonhão (PPS) e Pastor Carlinhos (MDB), que fizeram críticas mais contundentes.
Entre as reclamações mais frequentes, estão a falta de segurança para as crianças, que trafegam sem cinto de segurança e, algumas, ainda ficam assentadas próximas ao para brisas, ausência de monitores, atrasos e crianças esquecidas na porta de escolas. “É preciso mais fiscalização. O serviço é pago e não é barato. A empresa precisa oferecer um serviço de qualidade e a Prefeitura precisa fiscalizar”, opinou Tonhão.
Questionado sobre o assunto, o gerente da empresa Enscon, Eduardo Lara, afirmou ao A Notícia que não há reclamações de problemas graves registradas em relação ao Rota e que o serviço é prestado da melhor forma possível, atendendo aos requisitos contratuais, porém, ele confirmou que os ônibus mais velhos da frota são os utilizados no transporte escolar. "Os carros mais velhos das linhas regulares vão para o atendimento das rotas escolares. O contrato estabelece para as linhas regulares uma média de, no máximo, seis anos, e no Rota Escolar a idade máxima é de dez anos. Toda a frota está de acordo com o contrato, já que os carros nas rotas escolares rodam uma quilometragem menor que nas linhas regulares e o número de ocorrências por falha mecânica é muito baixo", salientou Eduardo. A empresa oferece o serviço a 42 linhas.
De acordo com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, o Rota Escolar atende a 9.755 estudantes de João Monlevade, de 29 instituições de ensino. O serviço é prestado através da celebração de um contrato entre a Enscon e o Executivo.