Desde 1984
Geral
15 de abril de 2019
Associação de Magistrados sai em defesa de juiz
Reprodução
Reunião da OAB João Monlevade foi antecipada para hoje (15)

A Associação dos Magistrados Mineiros (AMAGIS) divulgou uma nota no último sábado (13), assinada pelo desembargador e presidente da entidade, Alberto Diniz Júnior, que já atuou em João Monlevade, contestando e repudiando a "tentativa de constranger e desconstruir a atuação dedicada e firme do juiz da Vara Criminal de João Monlevade, Rodrigo Braga Ramos, no histórico combate à criminalidade do qual é integrante ativo, ao lado do Ministério Público, das Polícias Militar e Civil, nesta Comarca e região", conforme trecho da nota.
Ainda segundo a nota, "uma leviana campanha está sendo feita pelas redes sociais e foi iniciada dois meses após uma audiência na qual deferiu pedido feito pelo Ministério Público Estadual de prisão de réu em caso de tentativa de homicídio e de histórico envolvimento em outras ocorrências delituosas. Sem quaisquer compromissos com a verdade e contexto, editaram e divulgaram vídeo de parte da audiência com o pai do réu, quando o magistrado precisou agir com rigor para evitar manobras e tentativas de obstrução da Justiça e da ação do digno e correto promotor Rodrigo Augusto Fragas de Almeida".
A nota ainda destaca que a AMAGIS condena a espúria tentativa de intimidação e de difamação do trabalho sério do magistrado e fará sua defesa pública e até jurídica, se necessário. Tanto é assim que, em nenhum momento, formalizaram quaisquer reclamações da atuação do magistrado junto à Corregedoria do Tribunal ou ao Conselho Nacional de Justiça. "Em toda sua trajetória judicante de mais de 10 anos, e em todas as comarcas nas quais serviu, o juiz Rodrigo Braga Ramos teve atuação impecável, pautada no fiel cumprimento das leis e da Constituição Federal. Não há, nunca houve, quaisquer atitudes ou decisões que o desabonem junto à Corregedoria de Justiça ou ao CNJ", salienta trecho do comunicado.

O caso

Um vídeo, supostamente gravado durante uma audiência judicial em João Monlevade, tem sido divulgado de forma ampla e causado grande repercussão pelas redes sociais. Na gravação, o juiz de direito e diretor do Fórum Milton Campos, Rodrigo Braga Ramos, chama a atenção de uma testemunha, um senhor, de aparentemente 60 anos, de forma agressiva e truculenta, o humilhando e o mandando calar a boca, pois quem coordenava as ações no local era ele.
De acordo com as informações, o homem, logo após a audiência, passou mal e sofreu um infarto. Ele estaria internado no Hospital Márcio Cunha, na cidade de Ipatinga.
Após o ocorrido, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção João Monlevade, divulgou um comunicado aos membros da instituição, afirmando que sua presidente acionou a OAB estadual, apesar de nenhum advogado ter formalizado junto à diretoria da subseção, denúncia sobre o caso. Diante do ocorrido, a diretoria convocou os advogados criminalistas militantes na comarca para uma reunião a ser realizada na tarde de hoje (15), para tratar do assunto.