Geral
11 de março de 2019

Líder FM substitui Rádio Cultura a partir do dia 8 de abril

Erivelton Braz

“Vamos trazer uma nova linguagem de rádio para João Monlevade”, diz diretor da emissora, Leandro Torres.

Em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (11), o diretor da Rádio Líder FM, Leandro Torres, anunciou que a emissora inicia a sua programação em João Monlevade, no próximo dia 8 de abril. Ao lado da atual diretora da Rádio Cultura, Aryanna Torres, eles falaram do encerramento da emissora AM.
Ao contrário do noticiado, não houve um arrendamento, mas a proposta para instalar uma rádio na frequência FM na cidade, que seria a frequência da Cultura FM. Porém, para dar uma nova roupagem ao projeto, Leandro Torres foi convidado pelo proprietário da rádio, o ex-deputado Mauri Torres. Os dois, inclusive, são parentes distantes.
Jornalista e empresário da comunicação, Leandro Torres tem 43 anos e é proprietário de 11 emissoras de rádios, nas cidades de Ipatinga, Viçosa, Ervália e Ponte Nova. Além de outras veículos de comunicação, como jornais, empresa de outdoor, de produção de eventos, entre outras. Agora, implanta a Rádio Líder em João Monlevade. “Vamos trazer uma nova linguagem de rádio para João Monlevade”, afirmou.
Ele não informou se os locutores e funcionários da Rádio Cultura serão abonados no novo projeto. “Ainda estamos avaliando”, disse. No entanto, afirmou que quer aproveitar a mão de obra de profissionais locais para manter um contato direto entre os ouvintes e locutores, na frequência FM. Ele afirmou que vai apostar na musicalidade, interatividade, informações e oferecer um variado mix de produtos. Questionado pelo A Notícia, o empresário informou que tem conversas adiantadas com o jornalista, locutor e produtor, Weber Ferreira (ex-Rádio Alternativa).
Carlos Moreira aprovou projeto
Leandro Torres afirmou que o comunicador Carlos Moreira abonou o projeto da Líder FM. No entanto, ele não participará da emissora. O programa dele vai ser transmitido pela Global FM. A filha de Mauri, Aryanna Torres, reforçou que não houve rompimento político entre o pai dela e Carlos Moreira.
Há mais de um ano, a Cultura prepara a migração para o sistema FM, através da frequência 105,9. Ela, atualmente, retransmite a atual programação da AM, o que deve ocorrer até o mês de julho deste ano. Depois, a emissora sai do ar em definitivo.