Brasil e Mundo
11 de março de 2019

Zema divulga vídeo para anunciar vagas no estado com salários entre R$ 7 mil e R$ 20 mil

Reprodução

DO ESTADO DE MINAS


Com o discurso de uma oportunidade para promover os servidores que sejam capacitados e acabar com o “cabide de empregos” em gestões anteriores, o governador Romeu Zema (Novo) divulgou na noite de sábado, em sua página no Facebook, um vídeo em que anuncia o lançamento do programa Transforma Minas – processo seletivo para 565 cargos de direção na administração direta e 200 em autarquias e fundações, com salários que variam entre R$ 7 mil e R$ 20 mil.

Caso você seja funcionário público, está aí uma grande oportunidade de participar e ser promovido”, afirmou o governador, no vídeo de 57 segundos. As inscrições para quem quer tentar uma vaga em cargos de chefia, assessoramento, direção e superintendência das secretarias e órgãos públicos estarão abertas a partir desta segunda-feira (11), por meio do site www.transformaminas.mg.gov.br.

Segundo o governo, os critérios de escolha dos funcionários serão a “meritocracia” e “competência”. “Queremos com isso valorizar realmente quem é competente e merece ser promovido ou contratado”, continuou Romeu Zema no vídeo.

O governador fez ainda questão de dizer que todas as funções já existem e, caso a reforma administrativa seja aprovada na Assembleia sem modificações, haverá uma redução nos cargos comissionados do estado. Atualmente essas vagas estão ocupadas por indicados ainda durante o governo Fernando Pimentel (PT) ou mesmo nomeadas temporariamente por Zema.

O anúncio oficial do programa foi feito na sexta-feira passada, pelo secretário de Planejamento Otto Levy. Na ocasião, ele explicou que a princípio, a seleção vai atingir 300 cargos da administração direta, que independentemente da reforma administrativa que tramita na Assembleia Legislativa serão mantidos no estado.

Todos os atuais gestores, cujos cargos serão disponibilizados no programa, foram previamente comunicados que ficariam na posição de maneira provisória e que poderão participar em igualdade de condições do processo seletivo. Não haverá qualquer pontuação a mais para quem já está no serviço público.

A seleção será feita por quatro empresas de consultoria, sem qualquer custo para o estado. O processo envolve análise de currículo e de perfil, entrevista com especialistas, entrevista com o gestor e entrevista por competência. Ao final será feita uma lista de três ou quatro pessoas aptas para o cargo. O escolha será feita pelo gestor de cada área correspondente.