Região
8 de março de 2019

Em reunião com governador, prefeitos temem por segurança e “caos social”

Acom/PMSGRA
Elisangela Bicalho Antônio Carlos participou da reunião ao lado do governador

Antônio Carlos, prefeito de São Gonçalo do Rio Abaixo, defende mineração com responsabilidade

O prefeito de São Gonçalo do Rio Abaixo, Antônio Carlos Noronha Bicalho (PDT), é um dos líderes de cidades mineradoras que demonstram preocupação com a queda na arrecadação da receita no município e com a segurança da população. Ele defende a mineração com responsabilidade. “É momento de unir forças. É preciso juntar Amig, municípios, Agência Nacional de Mineração (ANM), com a liderança do governador, para defendermos a mineração responsável. Não se pode admitir perder mais sequer uma vida, mas se for atestada a segurança, as minas têm que voltar a operar”, ressalta o prefeito Antônio Carlos.
Na semana passada, ele integrou comitiva de chefes de Executivos, em reunião com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). O encontro foi organizado pela Associação Mineira dos Municípios Mineradores de Minas e do Brasil (Amig).
Além do prefeito de São Gonçalo, participaram do encontro, o prefeito de Nova Lima e presidente da associação, Vitor Penido (DEM); de Brumadinho, Avimar de Melo Barcelos (PV); de Congonhas, José de Freitas Cordeiro, o Zelinho (PSDB); de Itabirito, Alex Salvador (PSD) e de Sarzedo, Marcelo Pinheiro do Amaral (PR).
No encontro, a comitiva expôs ao governador e aos secretários de Estado a preocupação dos municípios com o caos social que pode ser instaurado nas cidades com a queda da arrecadação proveniente da exploração do minério. Consequências como desemprego e prejuízos para cidades mineradoras e para o Estado também foram elencadas. Na oportunidade, os prefeitos solicitaram que Zema lidere um movimento em torno de uma mineração com responsabilidade e economicamente viável.
Romeu Zema assumiu o compromisso em criar um conselho ou uma secretaria provisória para tratar de assuntos referentes à mineração em Minas Gerais. Esse organismo terá como meta a defesa da vida e de uma mineração com sustentabilidade.